ESTADO DE MINAS ENTREVISTA ANITA REZENDE SOBRE A PROFISSAO CONSULTOR DE IMAGEM E ESTILO

1. O que necessariamente seria “consultoria de imagem e estilo”?

O consultor de imagem é o responsável pela adequação visual dentro das expectativas de cada pessoa. A consultoria de imagem é responsável por fazer com que as portas estejam sempre abertas para a pessoa no que se refere à essa expectativa visual, controlando a mensagem que ela transmite a partir da aparência, analisando a roupa que funciona bem para a pessoa, tanto no trabalho quanto nas relações pessoais, adequando o guarda-roupa à imagem que a pessoa quer projetar, ao comportamento mais adequado e postura. O profissional ajuda o cliente a conciliar seu “eu” interior, com a imagem projetada de modo que ele se sinta confortável e confiante.
A profissão de consultor de imagem surgiu em meio às mudanças incessantes das condições de vida da nova era contemporânea e a aparência pessoal tem hoje importância decisiva. E isso não se deve a um suposto predomínio da futilidade sobre a seriedade; deve-se ao fato de que, num mundo apressado e competitivo, a imagem externa que projetamos exerce um papel de destaque e nós, seres humanos somos extremamente visuais. Nossas roupas são verdadeiras formas de comunicação não verbal e a ação de cobrir o corpo comunica quem somos, o que fazemos, do que gostamos, entre outras coisas. Criar um estilo é uma forma de estar adequado visualmente ao mundo de hoje, e a roupa com certeza é um diferenciador.

2. Se muitos dos profissionais insatisfeitos não enxergam boas oportunidades no empreendedorismo pessoal, como ele terá condições para orientar outro profissional na busca de satisfação profissional?

A maioria das pessoas que migram para a Consultoria é outro perfil de profissional. Aquele que tem estabilidade, mas possui rotina maçante e e está insatisfeito com a carreira e querendo entrar no universo empreendedor. Querem ter mais autonomia e investir na paixão, que é a área da moda e gestão da imagem pessoal.
Quanto ao perfil mencionado, acho realmente difícil um empreendedor insatisfeito mudar para outro ramo empreendedor e tentar orientar outras pessoas. Um profissional empreendedor precisa estar constantemente motivado para conseguir ultrapassar os seu limites e enfrentar com bom humor as dificuldades do dia a dia. A carreira de consultoria de imagem exige muita determinação e foco para ser bem sucedifo nessa área. Muita gente acha que é puro glamour, mas tem muita dedicação e investimento pessoal envolvido.

3 – A insatisfação está relacionada, por exemplo, à rotina de trabalho?
Sim, com certeza! Rotina é uma coisa muito complicada no mundo de hoje. Vivemos em um mundo globalizado e dinâmico e difícil conviver com uma rotina maçante, principalmente dos profissionais que atuam em empresas desenvolvendo o mesmo trabalho de forma repetida e sem muita emoção ou desafios. E quando falamos em rotina temos uma noção do monótono e algo cansativo. O perfil do empreendedor da área da imagem tem que saber lidar com a dinâmica e desafios constantes. Falar de rotina nessa área é quase impossível.

4 – Não há no mercado uma vasta oferta de cursos de consultoria de imagem e marketing pessoal. Nesse sentido, como escolher o melhor? Quais os cuidados devem ser tomados? Como o trabalho é considerado praticamente novo para o mercado, acho que tem muito a crescer e oferecer como demandas de cursos. Escolher o melhor vai depender de cada futuro aluno. Cada pessoa deve procurar por um tipo de informação ou investimento intelectual que satisfaça suas necessidades profissionais. Quanto aos cuidados a serem tomados seria verificar o tempo de mercado que o consultor possui e a quanto tempo ministra o curso; procurar investigar nas redes sociais o grau de satisfação de outras pessoas que fizeram o curso e ter um contrato entre as partes – pode ajudar muito.
Logo abaixo cito algumas instutuicoes que confio.

Instituto Marangoni – Um panorama de história da moda e seus movimentos mais importantes,silhuetas, cores, visagismo e universos visuais. A grande diferença em fazer um curso na Europa é o aprendizado do OLHAR. Saber ver e ler a moda, interpretar os signos e conseguir criar depois disso. Esse é o grande desafio e proposta do curso.

Ilana Berenholc Além dos elementos-chave da imagem profissional, temas atuais como DNA, Personal Branding, Coaching e as Novas Gerações serão discutidos na nova versão do programaAlém dos elementos-chave da imagem profissional, temas atuais como DNA, Personal Branding, Coaching e as Novas Gerações serão discutidos na nova versão do programa. Sugiro ter feito algum outro curso antes.

Referência em economia criativa no Brasil, o Centro Universitário Belas Artes de São Paulo. Destinado aos estudantes, profissionais e interessados nas áreas de moda e comunicação, o curso tem como objetivo despertar o senso crítico do aluno, fazendo com que perceba e decodifique os sinais verbais e não verbais na formação de impressões que influenciam na construção da imagem das pessoas e seus relacionamentos individuais e sociais.

Vogue Intensive Summer Course – The Condé Nast College
O curso de 4 semanas promete oferecer uma visão única da moda através das lentes da “Vogue” UK. Pra isso o programa abrange diversas áreas que influenciam a indústria, desde jornalismo, relações públicas, marketing e propaganda, até styling, direção de arte, varejo e o calendário internacional de moda. Por fim, pra complementar a experiência, os estudantes participam de visitas a galerias, eventos e exibições.

FIT NY Uma universidade especializada em design, moda, arte e comunicação. Excelente custo beneficio para um curso no exterior, que varia em torno de U$ 300,00. O problema é a extensão do curso que dura 2 meses e as vagas são limitadas e muito disputadas.aa224 aa214